4.30.2007

Capitulo 4

Cartas de amor sem nenhuma emoção
foram aquelas que te quis escrever
E porque resta no fim da emoção
um fio de saudade
deixo esvair lagrimas
no teu corpo curvado.

Porque me abracas?
hoje não estas aqui
Porque sorris?
amanhã noutra cama estarás
Porque te espero?
... se estas tão distante
De tudo que escrevi
tudo que te quiz dizer.

Fiquei no sopro da saudade.

1 comentário:

joaquim disse...

ENCONTROS, DESENCONTROS DE UM AMOR ESCONDIDO E ATE REPREMIDO NO INTIMO DESTE SER HUMANO DE QUEM ESCREVES E PELOS QUAIS GUARDAS O MAIOR AMOR E DEDICAÇAO....