5.10.2007

Capitulo 5

Viver uma existência nua de complexos interiores pode ser fatal quando nos esquecemos que a autoestima é um bem que se vai adquirindo ao longo do tempo e que nos é oferecido por aqueles que nos amam...

Chega-se a um ponto que se realizou a fantasia de um sexo perfeito, desaparece o mistério da novidade, e toda aquela ansiedade de estrear algo novo e excitante.
Continuamos a procura de mais alguma coisa como se “sentir” fosse insuficiente.
Chega a fase da certeza que se quer confirmar se tudo nao terá passado de uma ilusão, pura luxuria. Infelizmente este é um sentimento que não se pode escolher.

Apesar de sabermos estar dependentes doutro alguém
não queremos arriscar perder a liberdade de sermos intensamente sedutores.

As vezes a paixão pode ser um vício, uma armadilha, um buracco negro, pura luxúria. E depois? O que se segue?

Talvez tu tenhas a resposta para as minhas perguntas. E eu...
Eu dou-te o direito de respondê-las.

1 comentário:

joaquim disse...

o que vem a seguir chama-se razao é quando cais na terra e ves que nao podes viver na doce ilusao da paixao da quela pessoa que nao joga com os mesmos argumentos que tu so a razao pode imperar para a tua alma nao perderes....